Buscar
  • institutoamesuamente

Como a terapia ajuda a nossa saúde mental

Atualizado: Ago 28

Fazer terapia já foi uma prática rodeada de estigmas. Durante um bom tempo, muitas pessoas enxergavam o psicólogo como um profissional que “cuidava de gente louca”. Hoje, no entanto, a história parece estar mudando. A terapia vem se tornando algo mais acessível e o psicólogo, naturalmente, passou a ser visto como alguém que cuida de gente como a gente.


Com a pandemia, que colocou a saúde mental de todos à prova, a busca por profissionais desta área aumentou significativamente. Aproveitando que dia 27 de agosto é dia do psicólogo, no post de hoje vamos falar sobre os benefícios da psicoterapia para a nossa saúde mental e quais são os sinais que mostram que está na hora de pedir ajuda.


Saúde mental e terapia


Quando falamos em saúde mental, muitas pessoas pensam em meditação, yoga, rotina equilibrada e até medicamentos. Mas nem todo mundo associa a psicoterapia aos cuidados com a mente. "O acompanhamento feito por um profissional especializado pode ajudar na busca por novos caminhos, na resolução de problemas, a ampliar o conhecimento sobre si mesmo e oferecer apoio emocional para diferentes momentos de vida.", afirma a psicóloga e especialista do Instituto Ame Sua Mente, Ana Carolina D'Agostini.


O grande benefício de conversar com um especialista é que ele pode identificar desde cedo alguns sinais de alerta, incentivando o indivíduo a adotar posturas diferentes e assim preservar sua saúde mental. "A psicoterapia auxilia na compreensão e na lida de sentimentos e emoções diversas. Acolhê-los é tão importante quanto cuidar dos aspectos físicos.", diz Ana Carolina.


Quando buscar ajuda?


Embora a terapia seja um ótimo recurso, a maioria das pessoas só recorre a ela quando está passando por um sofrimento intenso. Mas, procurar um psicólogo nesses momentos nem sempre é a melhor opção. Às vezes esse processo de busca pode pode demorar, pois é preciso pesquisar tanto os profissionais quanto as diferentes abordagens. Além disso, você tem que se identificar com a pessoa escolhida.


Quando estamos fragilizados emocionalmente, essa busca se torna desgastante e mais difícil. Desta forma, o ideal é procurar um psicólogo quando identificar alguns sinais, como:

  • Evitar a vida social ou se relacionar com outras pessoas

  • Presença de um sentimento de desesperança por tempo prolongado

  • Baixo rendimento no trabalho

  • Dificuldades de executar tarefas simples do dia a dia

  • Oscilações de humor

  • Angústia e irritabilidade sem motivo aparente

  • Dificuldades para dormir, relaxar ou se divertir

  • Apresentar pensamentos constantes sobre o mesmo assunto

Todos esses indícios devem ser considerados e, em geral, mostram que chegou a hora de conversar com um profissional.


Mas, por que não procurar um amigo?


Muitas pessoas se sentem mais à vontade em se abrir com um amigo ou um familiar para falar sobre seus sentimentos ou questões íntimas. Porém, conversar com um parente, um companheiro ou mesmo um colega não é a mesma coisa do que uma sessão de terapia.

Pessoas próximas ao nosso círculo social possuem identificação conosco. Por isso, quando estamos passando por um problema, é comum que elas se envolvam e não tenham tanta clareza e a imparcialidade de um psicólogo. O profissional trata das questões do paciente sem julgamentos nem preconceitos, respeitando o sigilo e a privacidade.


Além disso, a psicoterapia é uma prática fundamentada em teorias embasadas cientificamente. Há diversas linhas de psicoterapia - como a psicanálise, a lacaniana, a cognitivo-comportamental e a analítica - e múltiplas especialidades, como a terapia infantil, de adolescente, de casal, e do adulto.


Como saber se a terapia funciona?


A terapia é um lugar de acolhimento e escuta, mas que também provoca desconfortos. Um dos papéis do terapeuta é justamente mostrar ao paciente qual é a sua responsabilidade diante de certos problemas, ou mesmo, de uma situação muito incômoda. Esse tipo de conduta serve para que o indivíduo reconheça seus comportamentos e assim possa transformá-los. Para alguns, esse processo é doloroso e demorado. Por isso, algumas pessoas abandonam a terapia logo quando se deparam com esses desafios.


Porém, é importante saber que não existe um referencial de sucesso para um processo terapêutico. A ideia aqui é que o paciente identifique os comportamentos que provocam consequências não desejadas para a própria vida, para que assim, ele possa mudá-los, conquistando maior bem-estar e autonomia.


Razões para buscar a terapia


Nem todas as pessoas precisam de terapia. No entanto, sempre que existir a necessidade de pedir ajuda para lidar com uma questão emocional ou de saúde mental é importante se dar uma oportunidade e romper os preconceitos. Para aqueles que argumentam que terapia é uma coisa cara, existem diversos locais que oferecem atendimento gratuito, voluntário, ou a valores acessíveis.


A terapia pode nos ajudar a entender melhor as emoções, gerenciar o estresse do dia a dia, construir laços e relacionamentos mais saudáveis, além de trabalhar medos, traumas e outras inúmeras questões que acabam nos paralisando. O processo terapêutico também é essencial para identificar comportamentos que podem levar a uma série de transtornos mentais, favorecendo assim o diagnóstico precoce.


Você já fez terapia? Veja também como a meditação e o mindfulness ajudam a nossa saúde mental!

53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo