Buscar
  • institutoamesuamente

Desafios do ensino a distância: é possível superá-los?

Atualizado: Abr 20




Estresse, desgaste emocional, cansaço excessivo e a sensação de estar no seu limite. Este período de isolamento social tem gerado um grande desafio aos estudantes: a experiência do ensino domiciliar.


Certamente, essa experiência mudará a forma como todos nós iremos encarar o processo de ensino e aprendizagem como a psicóloga e pedagoga Ana Carolina C D’Agostini, da equipe técnica do Instituto Ame sua Mente traz: “os efeitos da pandemia da COVID-19 são inúmeros e certamente afetam os estudantes em idade escolar. Não há como esperar que os mesmos tenham níveis similares de concentração do ensino presencial no ensino remoto. As marcas da pandemia - esse trauma coletivo que estamos vivendo - são profundas. Com isso, é esperado que os estudantes se sintam mais estressados, cansados, desmotivados e com dificuldades de concentração. A neurociência inclusive aponta as consequências de emoções negativas em excesso nos aspectos cognitivos que requerem atenção por tempo prolongado, como nos estudos e nas aulas”, exemplifica Ana Carolina.

“Além disso, o excesso de informações que circula em tempos de pandemia - sobretudo de notícias difíceis de lidar - também dificultam o foco e a concentração”, conclui.


Por isso, é fundamental nos darmos conta de que a tarefa de estudar na modalidade on-line exige muito mais foco, disciplina, metacognição e inteligência emocional.


Leia também: Os adolescentes vivem melhor associados a rotina


Apresentamos algumas dicas da equipe de especialistas em saúde mental do Instituto Ame Sua Mente que podem facilitar o processo de ensino domiciliar:


1. Auxilie na escolha do melhor ambiente possível para o estudo: organizado, com poucos estímulos visuais e conforto suficiente para realizar as tarefas;

2. Oriente a evitar a realização do estudo r deitado na cama, pois os níveis de atenção e concentração irão oscilar muito;

3. Auxilie na manutenção da rotina, já que esta é fundamental para potencializar as habilidades cognitivas e a saúde mental;

4. Para potencializar melhor a atenção, instrua que o aluno organize uma lista, ordenando as tarefas e as metas a serem alcançadas, sempre estabelecendo as expectativas para o estudo, assim, iniciar as tarefas ficará mais fácil;

5. Com as metas definidas, estabeleça junto com a criança e/ou o adolescente as prioridades e faça um checklist, marcando as tarefas realizadas. Essa técnica comportamental irá intensificar os níveis de atenção e motivação do estudante;

6. Estimule que intercale as matérias no momento de estudar, fazendo pequenos intervalos entre as tarefas realizadas. Uma técnica de estudo com eficácia comprovada é a chamada técnica Pomodoro, na qual os objetivos são divididos e realizados em pequenos intervalos de tempo entre as tarefas, com a finalidade de manter o nível de atenção sustentada;

7. Para estudantes dos anos finais dos ensinos fundamental e médio, proponha que faça anotações durante as explicações on-line, pois isso servirá como âncora para manter o foco de atenção, potencializando a memória;

8. Indique o uso de um cronômetro ao realizar exercícios de repetição, pois este é um forte aliado para a atenção e a motivação no momento do estudo. A técnica mais eficiente e comprovada cientificamente para melhor aprendizagem na área de Exatas é a repetição de exercícios, portanto, vale utilizar o cronômetro para driblar a baixa motivação;

9. Oriente o estudante para que busque meios para tirar dúvidas. Recomende que use um caderno específico para isso e que crie estratégias a que possa recorrer, quando precisar de mais explicações, tais como, por exemplo, anotar em post-its/bloquinho, buscar videoaulas extras, criar grupos de estudo e buscar os professores por meio dos canais existentes.

Uma boa aprendizagem se inicia pela capacidade que o aluno possui de reconhecer suas dúvidas. Principalmente, valorize o processo de aprendizagem, as aulas e os professores.


A escola é fundamental para que a criança ou o adolescente, reconheça-se como alguém que pode aprender, que tem um propósito de vida e, assim, orientar e guiar seu processo de ensino-aprendizagem.


Como professores e pais, podemos lembrar que o ensino domiciliar exige muito foco e disciplina. Potencialize essa experiência: dê devolutivas positivas, elogie o comportamento esperado de seu filho /aluno, isso irá motivá-lo e estabelecerá uma memória afetiva positiva com o estudo!


O Instituto Ame Sua Mente incentiva conversas mais abertas sobre o tema da saúde mental. Uma em cada quatro pessoas experimenta problemas de saúde mental e falar sobre o assunto ajuda a quebrar o estigma e a discriminação que muitas pessoas ainda enfrentam - facilitando que todos se beneficiem do apoio das pessoas ao seu redor. Cuide da sua saúde mental e cuide dos seus.


Acompanhe nossas redes, estamos no Instagram, Facebook e no Linkedin. Faça parte desse movimento e use a hashtag #AmeSuaMente.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo